Gerenciar projetos seguindo métodos é fundamental para otimizar os processos e resultados de uma organização. A Metodologia Waterfall foi uma das primeiras a ser desenvolvida — ela é utilizada desde a Segunda Guerra Mundial e ficou conhecida como “Método Tradicional”.

Apesar de antiga e de já terem surgido outros métodos ágeis mais modernos, ela continua sendo utilizada, especialmente em alguns setores. 

Neste artigo, você verá:

  • o que é essa metodologia?;
  • quais vantagens ela oferece;
  • quais setores são mais beneficiados por ela.

O que é a Metodologia Waterfall?

A Metodologia Waterfall também é conhecida como Método Cascata. Conforme o próprio nome sugere, ela estabelece que as etapas de um projeto devem seguir uma ordem sequencial, de modo que uma nova fase só comece quando a anterior for finalizada. 

Por este motivo, a fase de planejamento — inicial — é fundamental para garantir que nada dê errado durante a execução, uma vez que a metodologia tem baixa tolerância a erro. 

Além disso, os estágios desse modo de gerenciamento não contemplam revisões durante a execução, somente ao fim. Essa é uma das desvantagens mais apontadas no Método Cascata. Ele é muito engessado e não tem muito espaço para alterações ou criatividade.

Contudo, existem alguns benefícios que podem ser úteis para setores específicos. Veja a seguir!

Vantagens da Metodologia Waterfall

As vantagens dessa metodologia estão majoritariamente ligadas ao alto grau de controle que se tem dos projetos desde a sua concepção. Nesse sentido, alguns benefícios são:

  • visão geral e mais abrangente do gestor;
  • melhor compreensão da equipe quanto ao que deve ser feito desde o início do projeto;
  • possibilidade de prever cenários com antecedência, uma vez que planejamento exige essa análise e o preparo para lidar com eles;
  • prazos e custos são definidos antecipadamente, evitando atrasos ou gastos excessivos;
  • fluxo de atividades mais organizado.

Por todas essas características, alguns segmentos podem se aproveitar mais desse método.

Quais setores mais se beneficiam do Método Cascata?

Essa metodologia, devido a sua rigidez, é muito bem-vinda em trabalhos que exigem um planejamento mais engessado e que não requerem — ou não podem — ter mudanças drásticas no meio da execução. Sendo assim, ela é benéfica, principalmente, para projetos com:

  • limitação de tempo e verba;
  • requisitos muito específicos;
  • regulamentações rígidas. 

Nesse contexto, alguns dos setores que mais se beneficiam são a medicina, indústria e construção civil, nos quais os ambientes são muito controlados e qualquer alteração seria muita cara ou impossível. 

Para fazer o acompanhamento das etapas do processo, o gestor e a equipe podem se beneficiar de um software de gestão de projetos, como a Monday. Dessa forma, todos têm uma visão ampla, podendo identificar a fase que está sendo desenvolvida, qual seria a próxima e quanto tempo falta para ela começar. 

Saiba mais sobre a Monday e veja como essa ferramenta pode te ajudar.