Dentro de uma governança ágil, que pretenda estabelecer processos mais produtivos e ser mais eficiente nas suas entregas, é fundamental acompanhar algumas métricas. Sem dados históricos do desempenho da sua equipe é impossível mapear os gargalos e pontos de melhorias.

Por isso, neste artigo, separamos as três principais métricas de agilidade para acompanhar enquanto faz a gestão de projetos da sua empresa. Confira a seguir!

3 métricas de governança ágil para acompanhar

Antes de falarmos especificamente sobre as métricas de governança ágil, é importante que você conheça os principais métodos ágeis, pois esses indicadores vão medir a eficiência dessas estratégias. São eles:

  • kanban: divide o projeto em atividades “to do”, “doing” e “done”;
  • scrum: fragmenta o projeto em etapas (sprints) que devem ser cumpridas dentro da algumas semanas;
  • lean: procura reduzir custos e simplificar processos;
  • smart: determina metas tangíveis, reais e mensuráveis para o projeto.

Depois de entender a proposta de cada um deles, fica mais fácil compreender as métricas. Veja!

1. Sprint Burndown

O Sprint Burndown é uma métrica de governança ágil utilizada por times adeptos ao Scrum. Ele pretende medir a eficiência e a assertividade do planejamento feito para cada etapa (sprint) de um projeto. Para isso, leva em consideração as tarefas que devem ser executadas dentro de um ciclo e o tempo total do seu encerramento. 

Esse indicador é medido por um gráfico como este abaixo, onde o eixo horizontal indica o tempo e o vertical representa o trabalho que deve ser realizado dentro do sprint. Sendo assim, a linha amarela é uma projeção do planejamento, enquanto a vermelha é o andamento de fato.

Gráfico de Sprint Burndown retirado da plataforma Monday. (Fonte: Monday)

2. Epic Burndown

Enquanto a métrica anterior verifica o andamento de um sprint específico, a métrica de Epic Burndown é uma pouco mais abrangente e analisa o desenvolvimento dos ciclos em relação ao planejamento do projeto como um todo, mapeando o seu progresso de forma geral.

O Epic Burndown é muito interessante para identificar possíveis gargalos na equipe que prejudicam o avanço dos ciclos, tais como falhas de comunicação, mudança de escopo, troca de pessoal, entre outros. 

3. Lead Time

O Lead Time busca medir o tempo de conclusão de uma tarefa a partir do momento em que ela foi solicitada. Ter essa estimativa do tempo médio de entrega do seu time é importante para te dar uma previsão das próximas tarefas e ajudar na construção de planejamentos mais reais, considerando a capacidade produtiva da sua equipe. 

Para acompanhar essas métricas de  governança ágil de maneira automatizada e assertiva, a plataforma da Monday permite acompanhar cada etapa do projeto de perto, mapeando todos esses indicadores. 

A Sinergis é parceira da Monday no Brasil e te ajuda a personalizar e implementar a solução na sua empresa. Veja como a Sinergis pode ajudar no aumento de produtividade da sua equipe.