Se você está sempre em busca de métodos inovadores para melhorar a produtividade do seu time, deve ter ouvido falar sobre os story points, certo? O framework ajuda a fazer uma estimativa de esforço da sua equipe em uma escala relativa.

Essa atribuição, com base na dificuldade da tarefa, torna mais fácil a definição do tempo que será empregado na realização de determinada atividade. A Sinergis, empresa de consultoria especializada na gestão de projetos, pode ajudar você nesse processo.

Quer entender como fazer uso dessa técnica? Então, continue a leitura do artigo que foi preparado especialmente para você!

Como fazer a estimativa de esforço da sua equipe com story points?

A metodologia ágil vem gerando impactos positivos na gestão de projetos. A utilização de story points para fazer a estimativa de esforço da sua equipe pode ser um dos pilares para ajudar na melhoria dos indicadores de produtividade.

Ao invés de classificar as ações conforme seus prazos, o método confere “pontos” para complexidades, riscos e esforços envolvidos no desenvolvimento das tarefas. Na prática, ele é utilizado como uma alternativa às estimativas temporais.

A ferramenta usa a Escala de Fibonacci, sistema criado pelo matemático Leonardo Fibonacci, para categorizar as atividades que estão na lista de produção do projeto.

Veja abaixo como usar esse método com ajuda da Sinergis!

Entenda o esforço

O primeiro passo para começar a fazer a estimativa de esforço com esse framework é entender o empenho relativo do seu time em cada projeto. No story points, ele se relaciona com três pilares:

complexibilidade, que determina o quão difícil é a realização de um trabalho e quantas equipes estão envolvidas nele;
habilidade, que fala sobre a experiência do seu time e a quantidade de vezes que você já fez uma tarefa;
riscos, que indicam o quão conhecida é uma atividade e quais as chances de surgirem imprevistos em algum escopo.

Crie um mapa de histórias e defina quanto irá valer

Depois de apresentar esse método aos seus colaboradores, é hora de criar o mapa de histórias, basicamente um quadro em que serão dispostas as atividades e planejados os sprints, período em que deve-se cumprir uma meta dentro de um tempo determinado.

É fundamental, também, definir qual o esforço de cada tarefa por meio de uma pontuação que envolva os três requisitos do tópico anterior. Vale, também, deixar o empenho que será envolvido na realização da atividade bem evidente. Aqui vale conversar com a equipe para entender melhor como são desenvolvidos os processos.

Faça o gerenciamento dos story points

O último passo para estimar o esforço da sua equipe além do tempo é gerenciar todos os story points alocados no mapa de histórias. Para fazer isso de forma organizada, otimizando o tempo do gestor do projeto, é possível contar com apoio da parceira da Sinergis, Monday.com.

Isso porque com os dashboards compartilháveis da ferramenta, além de sua equipe permanecer alinhada, ainda é possível:

  • acompanhar a evolução da tarefa;
  • verificar as colunas de status;
  • observar a barra de progresso do sprint;
  • e muito mais.

Além disso, você pode fazer a duplicação dele e usá-lo como referência em planejamentos futuros. Com isso, torna-se muito mais fácil acompanhar os story points e monitorar muito mais do que só o tempo de cada tarefa na sua empresa!

Gostou do método e pretende aplicá-lo na sua organização? Então, faça contato agora com o time de consultores da Sinergis e veja de que forma podemos ajudá-lo a potencializar os resultados do seu negócio!